03/05/2010

Sentinela.


Não está nem dia e nem noite,nem preto e nem branco,está quase tudo abstrato,grito sozinha dentro de outra dimensão,de minha mente,me isolei,não quero ninguém perto de mim,não quero que sentem pena de mim,porque não sou nenhum fraco,eu me tornei um vírus,por transformar toda perda,toda tristeza,toda magoa,toda solidão,todo desespero em um verdadeiro mar negro,de imensas profundezas,sem nenhuma vida,sem fim,nunca diminui,assim qualquer tipo de ser que tente chegar perto de mim,irá se contaminar,pois não sou um misero vírus,que há uma cura em qualquer espelunca por aí,sou um vírus letal/mortal,sem cura,sem piedade,pois o que havia em mim,simplesmente me arrancaram.
A única coisa que está visível,é a dor,tudo que havia,me tornou nisto,sem querer,fiz meu próprio escudo,minha proteção,não quero que me traga luz,não quero olhar pra algo,escutar algo e lembrar o passado e sangrar-me em falsas ilusões/emoções,agora não tenho passado,não tenho futuro,e não vivo o presente,mas no meu mar,está o que restou de mim,e nele há as lembranças,não consegui transformá-las  em cinzas,estou sentindo a dor mais profunda,igual ou pior que uma grande faca enfiada peito adentro,essa é a maneira de me transformar em um Sentinela,sem sentir dor,sem lembranças,sem tristeza,não sei se é o melhor para mim,não sei se é o certo ou o errado,nunca li o livro sobre isto,estou fazendo o meu próprio evangelho,e quando estiver pronta,sairei das profundezas e depois disso,o tempo dirá.!

2 comentários :

  1. Lindo blog! Se puder me visite, http://sindromemm.blogspot.com
    Valeu!

    ResponderExcluir
  2. Primeira visita minha aqui e gostaria de dizer que o blog é lindo.
    Quanto a sua postagem, adorei. Apesar de expressar um sofrimento, faz tão bem a ponto de soar belo.
    parabéns.
    Se quiser, faça-me uma visita. Ficarei grata.
    http://fragmentosdaduda.blogspot.com

    ResponderExcluir