21/07/2011

Olhar Sobrenatural



Nunca me apresentei aqui, escrevo muitos textos em meu caderno, em folhas soltas pelo quarto... Grande parte do que escrevo, é quando estou triste, sozinha, me sentindo incompleta... Creio que uma ou três pessoas sabem algo do que se passa por detrás de casa palavra digitada, às vezes, eu escrevo como se fosse uma conversa comigo mesma... Tento compreender isto como uma reflexão com minha alma, uma maneira de encontrar minha essência, que adora se perder e ser encontrada entre melodias, canções.... Eu literalmente escrevo pra mim mesma sem querer, com um olhar meio torcido do "normal", um desses textos foi parar na mão da minha professora, ela achou "confusa demais", duas colegas de classe minha acharam tal texto totalmente complexos... Talvez seja isso que tento descobrir, a maneira de sair da confusão, mas eu gosto da maneira que vejo às coisas ao meu redor, do mundo... Seria de certa forma, "eu acredito" no que muitos não acreditam, sabe, como se eu fosse àquela criança que mesmo que todos dissessem que não há amigo nenhum, àquele amigo que ela tanto conversa... Tanto é feliz junto, fosse invisível ao simples olho de um adulto, mas totalmente visível à ela... Complicado, não? Minhas adoráveis comparações que talvez só eu entenda... Mas acreditem ,o invisível não é invisível, e não é com um óculos em 3D, lentes e lupa que fará com que enxergamos... Bueno, esta sou eu, Paloma Peglow, apenas mais uma adolescente tri complicada das ideias.

Nenhum comentário :

Postar um comentário