22/11/2011

Sem Mais Correntes!




Olhe em mim, e veja se esta olhando certo, se não é apenas uma ilusão de óptica,... Veja se não te deram algo forte, alguma droga...
Frio como um gelo há -50°... Tente chegar mais perto, tenha certeza das tuas escolhas, não tenha medo de errar, mesmo que te leve à morte... Faça o que tu acreditas, mas não acredite no que os outros acreditam, pondo-se ao falso, irreal... 
Não te sinta adormecido, frio como eu, se mostre ao mundo, deixe o sol penetrar no teu mundo, que nunca tentou olhar longe, nunca passou de seu globo, que nunca olhou ao horizonte...
Feche os olhos, não te culpes, toque o som do vazio que há dentro de ti, ande sobre tuas pernas, de pés descalços, sinta a areia tocar tua pele, sinta a pequena dor quando pisas em grãos maiores, sinta o prazer de estar vivo...  
Agora abras os olhos, não te paralisa ao inovador, ao desconhecido... É apenas o que a vida, o mundo tem a te oferecer, e que teu globo nunca deixou entrar... Melhor, nunca te deixou  sair pra ver, conhecer, sentir, viver...
É tudo sobre nós, nós e o que criamos... Criando mundos inexistentes, para escondermos nas nossas mentiras; usamos drogas, para cobrir as coisas erradas, o que não “somos”, nossas fraquezas... E à moda de Século XXI, a moda que todos gostam, que os farmacêuticos criam, os médicos que receitam e por fim, os seres que compram e consomem... Os remédios que é para nos tirar da “solidão”, remédios para nos livrar da depressão... Etc.
Venha cá, não te prenda, e não prende o “eu” dentro de ti, não deixe que te prendas.!  Não se enterre vivo, quando nem sabes nada de tudo que há... Atire aos mares, a chave, voe longe, mesmo não tento asas, use tua criação para ser livre, pois a liberdade estas dentro de ti, e não em globos, drogas e remédios... Isso é apenas para te aprisionar, se há algo errado, liberte, tire pra fora, lute  e vá sem ou com medo, pois faz parte... Mas sejas tu, forte ou fraca, baixa ou alta, magra ou fofa.

Nenhum comentário :

Postar um comentário