28/12/2011

Desconstruindo-Se


Acho que este foi o ano, em que eu mais me perdi! É como que um imã caísse por cima do meu HD e apagasse grande partes das informações, antes que eu na pressa o jogasse longe... Mas já estando perdido, sem volta, tudo perdido... Minhas palavras estão confusas, né? Então, isso que estou tentando dizer... Eu penso, num turbilhão de ideias sem rumo, misturadas, sem nexo, sem ponto de começo e nada de ponto final. Fico de cara, sabe, com as palavras do Oscar Wilde:
"O homem que vê os dois lados de uma questão é um homem que não vê absolutamente nada."
Irrito-me pela loucura de estar concordando neste exato momento com estas palavras, eu, a guria que acreditava que a pessoa mais humana era aquela que vê, e entende ambos lados das coisas... Conseguem me acompanhar?... Mas neste exato momento, eu discordo, eu acredito que tudo há uma razão, podemos mudar, podemos explicar, podemos tanto...  Minhas ideias, meus pensamentos, minhas razões, minhas emoções estão literalmente lutando entre si, e me deixando neste mundo, em que já não sei quem sou mais, eu sei de pequenas coisas, meu nome é Paloma Peglow, falta  66/67 dias para meus 18 anos, eu sou Gaúcha, nasci e moro na cidade fora do mapa, chamada São Lourenço do Sul, sou Colorada e meu desejo desde meus 11 anos é ser Promotora de Justiça... Mas nas coisas que eu creio se maior, o que me define, o que me guia, o que me inspira, o que me emociona, o que dá energia... Isso, estou tentando descobrir dos restos que sobrar dessa guerra dentro de mim, comigo mesma.!

Nenhum comentário :

Postar um comentário