22/12/2013

Dissipando-se

 A bateria esta fraca, minha mente, meu corpo, é como se estivessem numa estrada no meio do deserto e simplesmente o ser e o espirito se deitassem ali e pouco se importassem ou tivessem a curiosidade de saber o que vem depois daquele amontoado de areia.
Como é viver sem a curiosidade do que vem depois, sem a esperança de que algo irá mudar daquilo que estamos acostumados a conviver.
Estado de emergência, algo falta e que pouco a pouco esta fazendo o que não falta, sumir. É um tanto faz me consumindo, que no fim, tanto importa procurar, o todo esta acabando esvaindo-se.   

Nenhum comentário :

Postar um comentário