02/03/2016

Vãos de Sobriedade.

Este horário do dia esta pouco a pouco tornando-se meu momento favorito! [18:30] Já não é mais horário de verão, logo, o ritmo vai acelerando menos tarde, e o por do sol, um dos encantos de possuir o dom da visão, me entorpece de suavidade, a maneira de como a luz cai sobre a sala, em um tom belo. Contudo, hoje, só me restará um tom entre alaranjado com lilas, por causa do tempo nublado.
[19:00] Centrada no vão do feixe que sai desce cinza branco, perco-me em nostalgia do que uma vez me atordoava de tanto prazer que domava. Os prazeres, estes pelos quais me dissipei em pequenas massas do miserável nada. As 'vontades' das quais usamos de gasolina para nosso preguiçoso motor mental possa engrenar alguma marcha, (E agora o céu tomou proporções maiores de beleza - pensem no tempo que estou levando para fugir dessas poças vazias do tiririca do pensamentos-)

Nenhum comentário :

Postar um comentário