03/09/2016

Nadando, por um extenso mar escuro que, ao não saber nadar, me repusa âs profundezas.
Tosses de tristeza
Consolo na queimação na garganta
A fumaça entorpecida.
Para onde me moverei?
Entre respirar e existir em meio uma festa ou debaixo das cobertas.
Segundas opções.
Eu fui direto ao pote,
Do nada, ao tudo.
O tudo que não possuía estrutura,
E o que acontece?
Um dos lados balança,
E deixado sozinho, ele cedeu.
Cedeu ao nada.

Tratar de maneira normal
Quando não se esta normal
Quais pr

Nenhum comentário :

Postar um comentário